INDÚSTRIA LATINO-AMERICANA EM PROL DA ASSISTÊNCIA VIRTUAL DE VOZ

Com seus assistentes de voz, empresas de diversos setores, como Coomeva e EMCali na Colômbia, melhoraram alguns de seus processos, tornando-os mais convenientes e eficientes ao realizar ações por meio de comandos de voz. A AZLOGICA® é pioneira na implementação dessa, uma das ferramentas digitais mais atraentes do momento.

É comum afirmar que a pandemia acelerou muitos dos processos digitais que facilitam a vida cotidiana da sociedade. Quase sem perceber, muitas dessas ajudas tecnológicas já fazem parte do nosso dia a dia em centros comerciais, restaurantes, bancos, escolas, universidades, locais de trabalho, mas principalmente em centros médicos, talvez devido aos riscos à saúde. Esses riscos, somados aos perigos de contágio por Covid-19, têm exigido uma presença física menor nesses espaços. Consultas, turnos, solicitações de medicamentos e outros procedimentos médicos foram beneficiados por esses assistentes virtuais.

No setor de serviços e bancário, por exemplo, a Cooperativa Coomeva na Colômbia recorreu à multinacional AZLOGICA®, líder desde 2008 na América Latina na aplicação de soluções da Internet das Coisas, para desenvolver e implementar um assistente virtual de voz para atender prontamente às necessidades de seus usuários. Para a Coomeva, a relevância de ter essa ferramenta tornou-se fundamental, pois a cooperativa atua em vários fronts, incluindo sua Operadora de Planos de Saúde (EPS), serviços de Medicina Pré-paga e Emergência Médica, uma seguradora, bem como um banco e uma empresa fiduciária, entre outros. Em termos simples, a ideia é que seus clientes sintam que têm uma agência da Coomeva por perto com apenas um comando de voz.

Otimizando capacidade e qualidade de interação A integração de assistentes de voz virtuais (VVA) em uma variedade de dispositivos tornou-se uma das ferramentas tecnológicas mais amplamente utilizadas na sociedade atual. Esses são robôs que, de maneira personalizada, respondem a chamadas, simplificando uma grande quantidade de tarefas que permitem acesso rápido e fácil a um vasto mundo de ações e informações.

Rapidamente, esses assistentes de voz virtuais têm otimizado suas capacidades e qualidade de interação, fornecendo respostas precisas e possibilidades únicas. Por exemplo, eles nos permitem ter casas inteligentes onde controlamos a temperatura ambiente, iluminação, equipamentos de áudio e televisão, termostatos e vários acessórios conectados a eles.

Para a AZLOGICA®, a empresa tornou-se uma das primeiras na Colômbia e na América Latina a integrar assistentes de voz virtuais em nível corporativo. Neste caso, integraram o assistente da Amazon, amplamente conhecido como “Alexa”, para realizar consultas, gerenciar operações e fornecer atendimento ao cliente com os serviços oferecidos pela Internet das Coisas. No desenvolvimento desses assistentes, a AZLOGICA® possibilitou que a “Alexa” fosse integrada às suas plataformas Evolution® (para ativos móveis), Team Manager® (para pessoas) e Things Manager® (para ativos estacionários, graças aos dispositivos Echo Dot).

Vale mencionar que os Assistentes Virtuais de Voz (VVAs) são mecanismos digitais que processam a linguagem natural, usam reconhecimento de voz, sintetizam e executam uma atividade ou serviço específico. A essência de seu funcionamento reside no uso de interfaces capazes de entender e executar comandos de voz. Para isso, utilizam técnicas de aprendizado de máquina que lhes permitem identificar padrões de voz e ativar-se e processar informações com base neles.

A AZLOGICA® tornou-se uma das primeiras empresas de tecnologia digital na Colômbia e na América Latina a integrar assistentes de voz virtuais em nível corporativo, realizando consultas, gerenciando operações e fornecendo atendimento ao cliente.

Neste ponto, é importante lembrar que a AZLOGICA® já havia implementado esse tipo de ferramenta nas Empresas Municipais de Cali – EMCali antes da pandemia. A ferramenta foi utilizada no primeiro centro de controle inteligente para a administração e monitoramento de 650 veículos. Da mesma forma, a “Alexa” foi integrada à operação e otimização digital da EMCali com várias ferramentas de gerenciamento de IoT. Os diretores da EMCali utilizam comandos de voz para consultar vários aspectos, como recursos disponíveis, os mais arriscados, os menos expostos, os que menos consumiram combustível, etc., dependendo da medida e necessidade operacional.

Esses assistentes virtuais de voz têm a capacidade de associar um usuário a terceiros e realizar atividades, como as descritas acima. Além disso, podem realizar pedidos online, procedimentos bancários, fornecer previsões ou informações meteorológicas, responder a perguntas usando bancos de informações, como enciclopédias gerais, ou reproduzir músicas pesquisando em arquivos musicais ou em plataformas existentes para esse fim. Eles também permitem o controle de outros dispositivos eletrônicos, entre muitas outras funções, usando apenas comandos de voz, muitas vezes com uma única palavra ou uma frase curta para ativar o assistente e realizar a ação.

A indústria, em geral, tem crescido rapidamente, empregando tecnologias mais avançadas. A pandemia de Covid-19, como reiterado, levou à implementação de inúmeros novos padrões de comportamento nos níveis de mercado, consumo (oferta e demanda) e acesso, como sistemas de saúde, onde esses assistentes foram usados, entre outras coisas, para diagnósticos prévios ao contágio por Covid-19.

Assistentes virtuais como parte integral da interação
A aliança estratégica entre AZLOGICA® e Coomeva propôs uma fase inicial na qual a cooperativa escolheu estrategicamente apenas três dos muitos processos que sua empresa gerencia. Sua prática demonstrou que a ferramenta permite uma ação muito mais flexível, segura e robusta, algo fundamental para otimizar os processos e ter um impacto imediato na qualidade do serviço.

Recorrendo a cinco passos rápidos e apenas usando o assistente de voz Alexa, a Coomeva agora permite que seus afiliados realizem ações como entrar em uma agência da cooperativa e consultar eventos, baixar certificados e realizar processos de pagamento em medicina pré-paga. Essa atenção às necessidades dos clientes ou afiliados, com apenas uma conversa por voz através de um dispositivo digital, em breve se expandirá para outros processos da Coomeva, dentro das possibilidades de interação com as atividades principais que os afiliados realizam em relação à entidade.

O exemplo da Cooperativa Coomeva é claro de como as empresas estão buscando e recorrendo a formas mais avançadas de tecnologias que lhes permitam melhorar internamente seus processos. Além disso, oferecer aos usuários a possibilidade de se comunicar com diferentes acessórios e plataformas, de qualquer lugar, seja em casa ou em veículos, conectando-se da mesma forma que fazem com seus smartphones ou usando-os para acessar as ações ou serviços necessários. Não há dúvida de que, dia após dia, esses assistentes de voz irão adquirir robustez, e sua utilidade, tanto pessoal quanto empresarial, será cada vez maior.

Apenas com uma ordem de voz, a Coomeva agora permite que seus afiliados realizem ações como entrar em uma agência para consultar eventos, baixar certificados e realizar pagamentos em medicina pré-paga.

Quase podemos dizer que hoje em dia não podemos pensar em dispositivos inteligentes que não tenham um assistente virtual. Esses já fazem parte integrante da interação deles com os consumidores. Graças às possibilidades oferecidas por essas tecnologias, de serem mais convenientes e eficazes, os assistentes de voz virtuais se tornaram uma das ferramentas mais bem-sucedidas no mundo digital.

Até meados do ano passado, mais de três bilhões de smartphones tinham um assistente de voz virtual integrado por padrão. Em 2020, no meio da pandemia e dos bloqueios em todo o mundo, o Google tinha mais de quinhentos milhões de usuários usando seu assistente de voz mensalmente. O site especializado em estatísticas digitais www.statista.com sugere que a projeção estima que em 2024 mais de 8 bilhões de assistentes de voz virtual estarão em uso no mundo todo. A cifra é significativa, considerando que esse mercado mundial associado ao reconhecimento de voz valia 10,7 bilhões de dólares em 2020 e prevê-se que chegará a 27,16 bilhões em 2026, representando um aumento anual de cerca de 16,8 por cento.

Siri da Apple (o primeiro desses assistentes integrados aos telefones iPhone em 2011), Alexa da Amazon, Google Now, agora conhecido como Assistente do Google, Bixby da Samsung, Watson da IBM, Cortana da Microsoft, e outros de fabricantes independentes como Lyra, Robin, AIVC (Alice), Dragon Assistant, Top Assistant e Genie, são alguns dos assistentes de voz virtual disponíveis em smartphones. Apenas com um comando de voz, esses assistentes permitem aos usuários ligar para pessoas, enviar e-mails e mensagens de texto, fornecer informações sobre o clima, a hora, o calendário, fazer lembretes, dar estatísticas, fazer anotações, programar alarmes, rastrear pacotes, contar piadas, traduzir e realizar ações de navegação na internet. No entanto, os assistentes de voz virtual não são exclusivos de smartphones, mas também são comuns em determinadas tecnologias usadas em automóveis e em ambientes relacionados à educação, saúde e telecomunicações, entre outros.

Com casos como o da EMCali e seu centro de monitoramento inteligente, e agora com a Coomeva, a AZLOGICA® oferece sua experiência no campo da Internet das Coisas e sua capacidade de atender às necessidades de cada caso e empresa, independentemente do tamanho. A implementação desses tipos de assistentes permite que as empresas acessem recursos de inteligência artificial com assistentes de voz virtual que facilitam a gestão de seus processos e o acesso a informações rápidas, claras e seguras em benefício de seus clientes, funcionários e outras partes interessadas.

Share the Post:

Related Posts

Join Our Newsletter

Questions? Let's Chat