Como a Autopista 5G Potencializará a Internet das Coisas (IoT)?

É certo que, no futuro, eventos como o recente incidente do navio de carga Ever Given, que encalhou atravessado no Canal de Suez, ou casos de embarcações enfrentando contratempos em suas abordagens aos portos, possam ser completamente evitados quando a tecnologia de comunicação de quinta geração permitir o desenvolvimento de aplicativos que forneçam leituras preventivas de distâncias, aproximação, correntes de água, comportamento do vento, e outros fatores essenciais para a navegação marítima.

A tecnologia 5G e a Internet das Coisas (IoT) já começaram a moldar os comportamentos socioeconômicos do mundo. Em 2020, e com o início da pandemia causada pelo Covid-19, o mundo rapidamente assumiu um desafio significativo para proteger melhor a economia, o que envolveu a adoção de diferentes formas de trabalho remoto.

Em resposta, a interconectividade precisou se tornar mais eficiente, e é evidente que a reabertura econômica global, com suas diversas demandas, está cada vez mais recorrendo ao uso da Internet das Coisas (IoT) e suas possibilidades para otimizar as interações digitais.

Mas não se trata apenas de conectar e comunicar de maneira mais eficaz. A Internet das Coisas (IoT) é, de longe, o ponto de virada no caminho para novos modelos tecnológicos e de negócios em vários fronts econômicos, culturais, industriais, científicos, educacionais, computacionais e de comunicação, entre outros.

Na cibersegurança, por exemplo, os níveis de resistência a atividades criminosas aumentarão, permitindo que organizações privadas e estatais protejam informações valiosas sobre clientes, funcionários, cidadãos e registros governamentais.

O trabalho remoto, tornando-se cada vez mais dinâmico, exige cada vez mais da Internet das Coisas (IoT) para otimizar suas diversas áreas e ter um maior controle sobre elas. Da mesma forma, os processos de automação se tornarão mais eficazes, inteligentes e proativos, recorrendo a tecnologias avançadas como Robótica, Inteligência Artificial, Aprendizado de Máquina e algoritmos avançados.

Em outro front, há a otimização da Nuvem, com possibilidades cada vez maiores na gestão de aplicativos, dados, ativos e infraestrutura, otimizando assim os desafios que as organizações enfrentam em suas necessidades.

IoT para a América Latina

As tendências e o mercado de Internet das Coisas (IoT) indicam claramente que a tecnologia 5G proporcionará uma maior conectividade e velocidades de execução mais rápidas em dispositivos, melhorando sua funcionalidade e eficácia. Logicamente, à medida que esses avanços progridem, a demanda global por eles aumentará.

Na América Latina, não estamos longe dessas possibilidades, e a empresa colombiana AZLOGICA®  provou ser pioneira na implementação da Internet das Coisas desde 2015. Ela desenvolveu e vem atualizando sua plataforma Team Manager®, que, devido às necessidades levantadas pela pandemia, avançou para sua versão TM-CoV2. Isso foi feito com a ideia de que as empresas pudessem gerenciar, otimizar e controlar seus ciclos produtivos.

Em breve, as propriedades da tecnologia 5G facilitarão melhorias em sua plataforma Pay As You Drive®. Com essa plataforma, a AZLOGICA®  tem fornecido ao setor de seguros não apenas a possibilidade de simplificar os processos de compra e venda de seguros para veículos, mas também de parametrizar suas variáveis, alcançar níveis de exposição online e estabelecer automaticamente uma tarifa para cada cobertura em uma apólice, ajustando-a a um valor real. Através da plataforma, setores associados a automóveis, transporte em geral, SOAT e até Seguros Gerais poderão avaliar o grau de exposição ao risco real medido com telemática, dispositivos GPRS-GPS, análise de exposição e consumo, e previsão analítica.

Essencialmente, e graças à tecnologia 5G, essa ferramenta proporcionará maior qualidade e velocidade nos processos de avaliação. A latência será quase totalmente reduzida, traduzida em uma imagem de alta qualidade. Sem dúvida, a presença do perito em breve será abolida por um eficiente processo online, com padrões de alta qualidade, que beneficiará potencialmente as soluções de mobilidade.

Essas soluções, de grande benefício para a comunidade, usam interfaces de programação de aplicativos cada vez mais flexíveis e com altas capacidades de controle. Nesse mesmo setor de automóveis, essas ferramentas agilizarão os padrões de prevenção, destinados a reduzir os acidentes. Basicamente, haverá uma redução no impacto ou risco de dirigir em cidades cada vez mais congestionadas. Essas soluções utilizam a tecnologia integrada da Internet das Coisas (IoT) nos sistemas de tráfego e nos próprios veículos, no design de redes mais inteligentes cujo objetivo é reduzir o tráfego e esses congestionamentos.

Nesse ponto, vale a pena mencionar a Inteligência Artificial, que, graças ao seu desenvolvimento constante na última década, tem sido fundamental no apoio a diversos processos complexos de empresas e governos. Em um aspecto separado, devemos acrescentar que ela tem sido fundamental na compreensão da pandemia e de seu causador (COVID-19), e na rapidez com que a vacina contra esse vírus foi desenvolvida e lançada.

A Inteligência Artificial está se tornando a base da comercialização, proporcionando uma melhor relação com os clientes e, na época da pandemia, foi relevante no registro de dados sobre o comportamento dos clientes. Essas inovações e novas dimensões nos negócios permitirão, graças à Internet das Coisas (IoT) por meio dessa Inteligência Artificial, que as organizações assumam um panorama empresarial mais dinâmico.

No caso da AZLOGICA®  e sua aplicação no setor de seguros para veículos, essa Inteligência Artificial é a que permitirá medir com precisão os danos e sua gravidade em um veículo após um incidente. A ferramenta fornecerá, por meio de sistemas de telecomunicação, as variáveis de reparo e suas justificativas.

5G na Saúde

Finalmente, voltando ao desempenho e abertura para novas aplicações que serão desenvolvidas com a chegada da tecnologia 5G, é certo que um dos setores mais beneficiados será o da saúde, com a incorporação cada vez maior de elementos eletrônicos em áreas como telemedicina, telessaúde e vigilância remota.

A conjuntura da pandemia causada pelo Covid-19 manifestou uma aceleração latente da necessidade de recorrer a novas tecnologias, que continuarão sendo de imensa utilidade no futuro imediato. É certo que essa vantagem tem mantido uma relação direta com os protocolos de biossegurança que se tornaram tão rigorosos desde o início da pandemia do Coronavírus, e as associações feitas em relação à contenção epidemiológica e à administração dos controles que ela exige. Medição de variáveis sociodemográficas dos pacientes. Registros sintomáticos. Quantificação de ambientes conforme medições de temperatura e sua vigilância correspondente.

Outras aplicações já estão surgindo no campo da saúde. Uma delas diz respeito ao controle do estado de saúde dos pacientes de maneira remota, por meio da administração de todas as informações médicas do paciente e das variáveis associadas a tratamentos e procedimentos que não exigem ou exigem a presença física do médico, mas que estarão disponíveis imediatamente. Através de sensores que fazem diferentes leituras em torno do paciente, as informações necessárias são transferidas online para o médico, que pode avançar na vigilância do paciente e tomar decisões prontamente. Assim, graças aos relatórios inteligentes, são obtidos alertas precoces para ações imediatas, que se traduzem em decisões oportunas, facilitando a coleta de estatísticas que, além disso, agilizarão a previsão e a possibilidade efetiva de tomar medidas preventivas.

Outra solução no setor de saúde por meio da Internet das Coisas está associada à gestão de atendimento médico domiciliar. Do veículo, um sistema conecta o médico, e ao receber o pedido de uma pessoa, os fatores de gestão, localização, atribuição, registro e tempos de deslocamento são otimizados, reduzindo os tempos de resposta e diagnóstico.

Em outro cenário, existem sistemas de assistência virtual, que, por meio de vídeo de alta qualidade, permitem uma observação preliminar que, graças a imagens fornecidas pela inteligência artificial, fornece elementos de visualização no diagnóstico, capazes de facilitar ao médico uma atenção remota mais precisa.

A aceleração tecnológica nas soluções propostas pela Internet das Coisas (IoT) e o uso da tecnologia 5G tendem de maneira evidente a um crescimento econômico, um retorno bastante elevado do investimento, dentro de um contexto de desenvolvimento sustentável e a possibilidade de inserir certas rotinas em um alto padrão tecnológico em benefício de pessoas, comunidades, cidades e governos.

Share the Post:

Related Posts

Join Our Newsletter

Questions? Let's Chat